Futebol – Juniores do Atlético dos Arcos tem feito campeonato notável

ATLÉTICO DOS ARCOS; 10 ANCORENSE; 1
ENORMES!
POÇAS FEZ UMA “MANITA”!

O Atlético dos Arcos tem feito um campeonato notável neste escalão a todos os níveis e não é obra do acaso, já que a equipa técnica constituída pelo António Branco e Manuel Casanova, conseguiram reunir (até que enfim) grande parte dos melhores dos Arcos, num plantel só e assim os resultados estão à vista.
Nesta partida em particular, destacam-se Poças autor de cinco golos e Kevin com três. Adam e Dani marcaram os restantes tentos, numa goleada que não teve grande história.
Atlético dos Arcos: Guilherme, Gui, Dias, Eiras, Kevin, Tiago, Poças, Marquinho, Dani, Zé, Paulo, Tomás, Miguel, Diogo, Dantas, Rafa e Toni.
Seguiu-se mais um triunfo, até ao jogo quiçá do título, e aí o Atlético não foi além de um empate sem golos perante o Barroselas, comprometendo o sucesso final, ainda que restem três rondas para o final.
Vamos acreditar.

ENTREVISTA COM O TÉCNICO ANTÓNIO BRANCO.
Notícias Arcoenses (N.A.) – António Branco qual tem sido a chave do sucesso para o extraordinário campeonato que os juniores do Atlético estão a fazer?
António Branco (A.B.) – Para já é a qualidade da equipa e o respetivo trabalho que temos desenvolvido ao longo da temporada. Sabíamos que iriamos ter um grupo muito competitivo, com atletas oriundos do Paçô e do Guilhadeses, mantendo a base que vinha do ano anterior do Atlético e sabendo dessa competitividade era preciso trabalhar cada vez mais, com três treinos por semana e o resultado é este. Eles sabem que a concorrência é forte e só com trabalho é que podem jogar regularmente. Há realmente muita qualidade.
N.A. – Será que é desta que o Atlético vai voltar a ser campeão de juniores?
A.B. – Vamos ver. O campeonato é muito competitivo, onde existem muito boas equipas. Nós, o Barroselas que está habituada a estas andanças, mas vamos ver, jogo a jogo e no fim faremos as contas.
N.A. – Está a dizer que será uma luta a dois?
A.B. – Não, penso que há mais. A Barca, pode ser igualmente uma equipa a contar e que acabará por estar nas contas do título, talvez até como outsider. Vamos como lhe disse pensar jogo, a jogo.
N.A. – Este é um plantel como disse que lhe dá grandes garantias. E para o próximo ano, haverá muitas mexidas? E até subidas à principal equipa?
A.B. – Sim, realmente foca uma questão importante. Temos aqui jogadores como lhe disse, com muita qualidade, onde a base da equipa 80% são de primeiro ano. Convêm assinalar isso, pois para a próxima época vou ter uma superequipa e ainda por cima vamos receber mais gente do Paçô e penso que o Atlético é que vai ficar a ganhar.
N.A. – quais são os atletas que tem essa possibilidade de ingressar na equipa principal?
A.B. – Podemos falar do Guilherme, o guarda redes, que aliás já fez alguns jogos pelos seniores. Depois temos o Marquinho, o Tiago que este ano veio da Barca, o Sá, o Dantas, enfim.. depois será o treinador dos seniores a escolher.
N.A. – O facto dos seniores jogarem na próxima temporada nos distritais abrirão as portas a esta juventude. Acredita nisso?
A.B. – Claro que sim e até porque estamos a falar de bons executantes.
N.A. – E esse é um motivo de enorme orgulho para vós, técnicos da formação?
A.B. – Claro que sim. Quer eu como o Manuel Casanova, falamos sempre nisso e vê-los a evoluir, é também uma vitória nossa.
PS: Esta entrevista foi realizada antes do empate com o Barroselas.